sexta-feira, 26 de maio de 2017

Costuma dizer-se que ninguém é insubstituível

Meia-verdade. Todos somos substituíveis, é certo, mas numa determinada função ou papel. Não em absoluto: aí somos todos total e completamente insubstituíveis.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Quando a fava é, afinal, um brinde

Comfort food é normalmente associado a junk food gordurosa e doces de preferência com muito açúcar. Já a mim, um pratinho de favas faz milagres aos meus estados de alma.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Ir à bola com compositores italianos

Verdi é claramente do Sporting, já Rossini deve ser do Benfica. Alvíssaras a quem identificar o nome adequado a um portista.

terça-feira, 23 de maio de 2017

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Um bocadinho de cartão branco, uma tira vertical com uma lista de compras.

Não reparei que estava no carrinho de supermercado até o ter tirado para usar. Alguns items saltaram-me, inadvertidamente, logo à vista - queijo, gel banho, fiambre, leite - mas, de repente, quando reparo em "iogurtes pai", sinto uma imediata personalização daquela lista. E, consequentemente, que ler aquela tira de papel é uma invasão da privacidade da pessoa que se esqueceu dela. Para terminar com aquilo que passa a ser um voyeurismo meu, ponho-a no lixo.

domingo, 14 de maio de 2017

3 em 1

Curioso que tenha escrito sobre a não-existência de coincidência há cerca de 15 dias. Coincidência? Imagino a associação que já terá sido feita inúmeras vezes entre os acontecimentos de ontem, em particular, da possibilidade de um deles contribuir para os outros dois. Afinal de contas, uma associação que, entre outras personalidades, o anterior Presidente da República fez, a propósito de outro assunto, e a sugestão da esposa.

Em essência são, efectivamente, acontecimentos pouco prováveis. Provavelmente não voltarão a acontecer tão depressa. Mas não significa que, para que aconteçam, necessitem de um alinhamento cósmico qualquer. Pouco provável não significa impossível: o pouco provável, às vezes, acontece mesmo.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Re-procurar

«'I said to him,' said Knowles,'"This here's a re-search laboratory. Re-search means look again, don't it? Means they're looking for something they found once and it got away somehow, and now they got to re-search for it. How come they got to build a building like this, with mayonnaise elevators and all, and fill it with all these crazy people? What is it they're trying to find again? Who lost what?" Yes, yes!'

Cat's cradle, Kurt Vonnegut

terça-feira, 9 de maio de 2017

Joe Lovano na capa de Bird Songs

"At the young age of 34, Charlie Parker passed and left us with open questions about what would be. I kept wondering how bird would have developed within these tunes, not just as the incredible soloist that he was but as an arranger and band leader. Bird Songs is my humble attempt to answer some of those questions in my own way."

domingo, 7 de maio de 2017

Annapurna

Em 1950, uma equipa liderada pelo francês Maurice Herzog atingiu, pela primeira vez, o topo de uma das catorze montanhas com mais de oito mil metros: o Annapurna de 8091 metros. Um feito obviamente notável, embora condenado rapidamente a ser relegado para uma posição secundária pela natural ofuscação que a projecção da primeira ascensão ao Evereste havia de gerar, apenas três anos depois.

No livro com o mesmo nome do pico cujo cume alcançou, Herzog relata a expedição. Os capítulos que descrevem as condições físicas durante a descida, o estado de saúde e os tratamentos, são particularmente arrepiantes. Outro aspecto marcante é o quão pouco se sabia sobre aquelas regiões inóspitas. Grande parte do trabalho do grupo foi um processo inicial de reconhecimento das montanhas que, até então, eram totalmente desconhecidas. Aliás, o grupo começa por explorar o Dhaulagiri e concluir que este pico, com mais umas dezenas de metros de altitude que o Annapurna, era inacessível e, apenas por isso, decidem tentar escalar este último - o Dhaulagiri haveria de ser conquistado apenas em 1960.

Para além destas questões mais centrais e impressionantes há outros elementos bastante curiosos. Por exemplo, a descrição da chegada a Delhi com uma monstruosidade de material e o processo alfandegário que envolveu com as autoridades indianas. O meu preferido: o facto de, ao fim de uma intensa e árdua jornada, no ar rarefeito da alta montanha, propício aos problemas de saúde relacionados com a altitude - e para os quais, já na altura, estavam devidamente alerta, embora seguramente não se soubesse tanto como se sabe hoje - os alpinistas descansavam e relaxavam acendendo um cigarro para acompanhar o chá.

sábado, 6 de maio de 2017

Nós e os outros

«The villagers gathered round gesticulating:
'Americans?'
'No, French.'
'- ?'
'Yes, French.'
As if this were conclusive proof, they nodded approval:
'American!'
'No, there are Americans, and there are Englishmen, but we are French.'
'Oh yes! But you're Americans all the same!'

Annapurna, Maurice Herzog

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Debate da 2a volta das presidenciais francesas

Que decorre agora. Podia ser um daqueles exercícios, das páginas dos jornais, para descobrir as poucas e ligeiras diferenças entre duas imagens. Neste caso, face a qualquer um dos debates entre a Clinton e o Trump, salvo no que respeita ao género dos candidatos dos quadrantes políticos distintos. Resta esperar que a principal diferença, em última instância, resida nos eleitores.

terça-feira, 2 de maio de 2017

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Não há coincidências

Frase perigosa porque o fortuito faz parte da vida e das coisas. Há mesmo coincidências e não aceitar que existem leva, por vezes, ao estabelecimento de relações e nexos de causalidade onde eles, pura e simplesmente, não existem.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

O que tu dizes

«É quase como uma regra psicanalítica: interessa-me o que tu dizes, não o que queres dizer.»

Malparado, Pedro Mexia

domingo, 23 de abril de 2017

Diferente

«Começa-se com um «mas tu és diferente», e depois teme-se que tudo seja igual.»

Malparado, Pedro Mexia